quinta-feira, outubro 11

A cegueira dos portugueses






Este é o grande problema deste Portugalzinhoooooooo....

Uns não têm que comer. 

Outros ainda têm que comer.

Uns são pobres e acham-se ricos, então querem aldrabar quem podem.... vivem aquém das suas possibilidades mas acham-se o máximo e essa é a mensagem que passam para o exterior, porque para o interior são uns coitadinhos de merda que vivem com um salário miserável (mas esquecem-se de dizer que continuam a manter o mesmo que mantinham antes, só para que não pareça mal), até para os filhos fazem transparecer isso.

Outros são um bocadinho menos pobres, classe média baixa, vivem no limiar, ainda se permitem alguns prazeres como andar de carro todos os dias, mas têm discernimento para evitar outros gastos, queixam-se mas não se deixam abusar (alguns).

Outros, são um bocadinho, mas só um bocadinho menos pobres, uma ex-classe media media, já não vive tão folgadita, é poupada nos gastos, e permite-se ainda viver uma extravaganciazita (realmente sentida por eles), nem que seja por  €20... de vez em quando, e cada vez menos. 
Estão francamente a entrar na classe anterior...

Outros, são um bocado bem maior do que pobres, podem sustentar varias coisas na vida, casas de luxo, jantares fora, fins-de-semana aqui e ali, presentes a torto-e-a-direito, etc...
Há aqui um fosso claro entre os anteriores e estes... 

Outros... são os que nos chupam o couro e o tutano... e vivem à grande e à portuguesa, roubam a torto e a direito e exigem ainda mais que da base da pirâmide os sustentem.

Maslow , dizia que na base da pirâmide residiam as necessidades básicas como as necessidades fisiológicas.
Ora assumindo por este ponto, só nos resta perceber que os que inicialmente mencionei e que estarão na base da pirâmide, só lhes restarão as necessidades fisiólogicas, como mijar e cagar para o topo da pirâmide. Contudo e infelizmente continua a não ser assim, porque mesmo destes, muita gente dorme, naquilo que mija e que caga (como se pode ver na nota final, ambos significam em última instância - MEDO!)

Temos por isso várias classes ou aliás sub-ordens da mesma classe excepto a última que já não faz parte da classe média mas sim da classe politica. 

Este é o Portugal em que vivemos...

Pergunto: É este o Portugal em que queremos continuar a viver?

Maslow tinha razão na sua pirâmide. Esta sociedade é que deturpou tudo, uns porque aceitaram, e outros porque assumiram que esta era a verdade, visto que a realização pessoal (o topo da pirâmide)  tem que ser tida com base em teoremas humanos e não financeiros, em teoremas sociais e não económicos!


Por isso é que esta merda toda falha! Enquanto o lema for "money rules the world" estamos fritos, até que alguns se decidam a dar cabo deste sistema cada vez mais feudal...

Na verdade, diga-se o que se disser ainda há muito Portugalzinho adormecido e a aceitar o seu carmazinho.... tipo "oh que mais hei-de fazer", tipo "oh foi pra sofrer que nasci"... este sentimento fatídico em muitos não há-de morrer, mas neles e com eles há-de morrer! Outros há, espero eu que já sentem diferente, e que podem sentir que são, que podem e que fazem a diferença...

Mas enquanto no mais profundo do seu ser, acharem que o correcto é aquilo que sempre têm feito.... caímos na mesma espiral.... 




Onda Encantada


PS: não, não falo ordinariamente (seja lá o que isso quer dizer) por natureza mas este sistema obriga-me a chamar as coisas pelos nomes, e quem não gosta, não lê! Ponto final!

Glossário final (vidé http://www.priberam.pt/dlpo: )

Mijar(latim meio, -ere, urinar, entornar) 

v. tr.

1. [Calão]  Expelir pela uretra. = URINAR

2. Molhar com urina. = URINAR

v. intr.
3. Expelir urina. = URINAR
v. pron.
4. Urinar involuntariamente.
5. Molhar-se com a própria urina.
6. [Figurado]  Ter medo.


Cagar:  1. [Calão]  Expulsar (excrementos) pelo ânus. = DEFECAR, EVACUAR

v. tr. e pron.

2. [Calão]  Sujar ou sujar-se. = EMPORCALHAR

v. intr. e pron.

3. [Calão]  Ter desprezo por qualquer coisa. = DESPREZAR

v. pron.

4. [Calão]  Sujar-se com fezes. = BORRAR-SE
5. [Calão]  Ter muito medo. = BORRAR-SE



Weather: fuckin' cloudy

1 comentário:

Maria Izabel Viégas disse...

Querida amigaOnda

Embora sejamos espiritualizados, 'encantados'... nada nos impede de ter sangue nas veias. Há que se ter olhos para enxergar o que se passa, ouvidos para escutar e nunca deixar de dar sua opinião. Ser politizado exige coragem! Ser omisso é ser conivente. Gostei, linda Onda Encantada! Aqui no Brasil precisamos sempre estar atentos...
Beijinhos n'alma!

Selos

EU SOU LUZ E QUERO ILUMINAR...
Cada passo do meu caminho para poder partilhá-lo contigo.