terça-feira, maio 22

Signals to Her Heart


Out where the ocean beats its calm thunder
against grainy shores of quartz and sand,
she strolls, hands pocketed in a flowing gown
of pearl-like luminance.
I can see her with hair the color of sky's deepest night
when it whispers to the sun's widow
to masquerade as the sickle's light.


This is she.
The one who knows me as I am
though untouched is my skin.
The world from which she steps
pounces from mystery,
announces her calm beauty
like a willow tree bent to still waters.


In this unhurt place she takes her body
to the shoreline listening for sounds beneath the waves
that tell her what to do.
How great is her dream?
Will it take her across the sea?
Does she hear my heart's voice
before the translation?


She scoops some sand
with her sculpted hands and
like an hourglass the particles fall
having borrowed time
for a chance to touch her beauty.
Her lips move with prayers of grace as she tells
the wind her story;
even the clouds gather overhead to listen.
Her gestures multiply me
with the sign of infinity,
disentangled from all calculations,
adorning her face with a poetry of tears.



I am summoned by her voice
so clear it startles me.
I watch her because I can.
I know her because she is me.
I desire her because she is not me.


In all my movement, in the vast search
for something that will complete me,
I have found her
on this shoreline,
her faint footprints,
signatures of perfection
that embarrass time with their fleeting nature.
I am like the cave behind her
watching from darkness,
hollowed from tortured waves
into a vault that yearns to say
what she cannot resist.
A language so pure it releases itself
from my mouth like long-held captives
finally ushered to their home.


She turns her head and looks
past me as if I were a ghost unseen,
yet I know she sees my deepest light.
I know the ocean is no boundary to her love.
She is waiting
for the final path to my heart to become clear.
And I am waiting
for something deep inside
to take my empty hands
and fill them with her face
so I can know the rehearsals were numbered,
and all the splinters
were signals to her heart.


Autor: desconhecido

14 comentários:

sony disse...

Olá vim aqui ter atraves do blog om-lumen :-)
Ainda bem que o fiz porque achei fantastico este teu blog, alias muitos que estão linkados no Lumen!
Estou aqui e li o teu post LIBERTAÇÃO e sem dúvida que adorei, por acaso estou a fazer um trabalho de filosofia e penso que podia, se me deres autorização de usar algo deste texto, tenho no meu blog os conteudos do trabalho que tenho urgência em fazer...espero que me procures e caso tenhas algo que se encaixe ali...que acredito que tenhas...ajuda-me, procuro em blogs do género do teu, pois teem um conteúdo magnifico.PARABÉNS!
Sony:-)

Célia Marina disse...

Lindas fotos em seu blog...e linda música, em fim tudo de muito bom gosto...
Obrigado por permitir minha visita...

beijocas

António Rosa disse...

Parabéns. O blogue ficou lindíssimo.

Um abraço luminoso.

António

Cachorro Cosmico Branco disse...

Célia, as portas da minha casa estão abertas a todos que venham em amor.
E os que não vierem em amor, atrevam-se a entrar e receber um pouco. :)

Bem hajas
Abraço-te com muito Amor.

Cachorro Cosmico Branco disse...

António,
Obrigada! ;)

Foi com muita luz que o fiz renascer.

Abraço na Luz

Anónimo disse...

Parabéns pelas obras no blog:)
Este poema é lindo...
CN

Nome: Asheran disse...

"O verdadeiro caminho místico apenas tem início quando a consciência pode ir além dos limites pessoais. O misticismo corresponde à dissolução da vida humana na vida total; é o fruto da união que funde o transitório ao atemporal, o fragmento à Unidade." - Trigueirinho

Mar Celeste disse...

parabéns este blog é lindissimo, vim cá ter assim ....e é maravilhoso.
gostava muito de aprender a fazer um blog tão maravilhoso, quando poderes dá-me uma ajuda isabel.gradil@gmail.com
com todo o meu coração
Águia Azul

Lucy disse...

Vi um programa no canal "Infinito", da TV Cabo, a falar das múltiplas inteligências que temos, debruçando-se mais sobre a inteligência emocional. Evidentemente, que os saberes adquiridos só terão sentido se os soubermos aplicar no dia a dia, fazendo deles funcionais, mostrando o quanto o indivíduo está em harmonia com o meio ambiente e a sua pessoa. Trabalhar a inteligência emocional também deveria fazer parte dos currículos das escolas. Há muitos adultos a não saberem lidar com as suas emoções e a projectarem os medos e raiva à sua volta – já todos fizemos parte destes cenários, daí ser muito importante sabermos lidar e controlar as nossas emoções. Este tipo de inteligência aprende-se em qualquer idade.
Por todo o lado as “lições” nos aparecem como a testar a nossa inteligência, seja ela qual for, a mostrar-nos como somos em matéria de auto-estima. Será que o amor que sentimos pode espelhar-se à nossa volta com acessos de raiva mal controlada? Não! Muitos julgamos "amar" e não sabemos nada do amor.
Quando nos descontrolamos e agredimos os outros violentamentamente, como aqui eu verifico, através do comentário de um "anónimo", eu sinto um soco no coração.

Quanto teremos ainda de aprender para chegarmos ao nosso Ser mais íntimo...?!

Amiga, desculpa a minha emoção envolta em comoção, mas doeu-me muito. Afinal todos somos UM e não vale a pena fazer de conta que não li.

Ficou muito lindo o teu blogue. Parabéns!

Um abraço
Lucy

Om-Lumen disse...

Linda selecção musical que nos leva rumo ao coração...

Om-Lumen

Cachorro Cosmico Branco disse...

Mar Celeste,

Obrigada :) Sim, vou ajudar-te!
Perguntas-me porquê? Porque sim! Porque sinto!

Até breve por mail.

Abraço-te profundamente.

Cachorro Cosmico Branco disse...

Lucy,
Obrigada!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Sabes, querida amiga, o céu é tão generoso!!! Mas tão generoso!!! Nem sonhas quão generoso é!

Envia-me sempre um anjo que me guarda, e me ama, e entende que algumas energias que por aqui passam, nada têm a ver com o meu ser interno. Nem com o da maioria das pessoas que aqui comentam.

Apaguei o dito comentário... precisamente porque é uma vibração que não corresponde ao meu ser.

Há já bastante tempo que nada sei de ti. Vou mandar-te um mail.

Uma vez mais, Lucy, que Deus te guarde no enorme coração que possuis e que saibas sempre entender com os olhos do coração a essência de cada ser.

Abraço-te no cosmos, com um abraço irmão.

Cachorro Cosmico Branco disse...

Asheran,

Assim é!
Pergunta para ti: tens noção de quantos mas quantos, têm consciência disto? Da união do pessoal com o total, de que cada um não é só um mas todos e que Todos Somos Um? Quantos têm consciência de que para sermos todos Um teremos que abdicar de muito do nosso querer pessoal para olharmos para o todo?

Abraço-te com muito amor.

Cachorro Cosmico Branco disse...

Om-Lumen,
Saibamos todos sentir a vibração que nos transporta ao amor. Seja através do som, da luz, da cor... porque na verdade, quem dita esse caminho é o nosso próprio coração. Se não estivermos em amor, jamais conseguiremos sentir o amor através desta selecção musical.

Abraço-te tambem com muito amor.

Selos

EU SOU LUZ E QUERO ILUMINAR...
Cada passo do meu caminho para poder partilhá-lo contigo.