segunda-feira, novembro 9

Esvaziar a taça?!




Hoje aconteceu algo muito curioso...

À tarde (no trabalho) vim ao Difusão da Alma, e eis que tenho uma resposta... "Este blog foi removido pelo seu autor... endereço indisponível.... " blablabla...

Fiquei assim parada a olhar para o ecrã sem perceber.

Depois fechei o browser e fiquei a sentir, qualquer coisa, mas não sentia nada, um mínimo de emoção, nada!
O meu coração não disparou e eu fiquei serena e sorri...
Disse para mim, "está bem, se calhar era altura de o blog morrer, por qualquer razão que a própria razão desconhece".

Quando saí do trabalho voltei a pensar no assunto e fiquei novamente a procurar sentir algo, e a minha paz e quietude eram tão grandes que eu nem estava a acreditar. 
Desta feita pensei, "Bom, aprendizagem do desapego. Se o tinhas, perdeste-o"... mas nem isso eu sentia, isto era a minha mente a botar discurso.
Afinal o blog existe desde Julho de 2005, tem muitos textos meus, e muita informação de trabalhos que fiz, e que confesso, não tenho escrito em mais lado nenhum.
Cheguei a casa e fui ver o que se passava, e continuava a não conseguir aceder ao blogger, então entrei pela conta do google e fui tentar encontrar o blog, lá consegui! 
A primeira coisa que fiz, foi fazer um export da informação toda, para um ficheiro no meu disco.
Mas continuava a não conseguir visualizar. 
"À la informatico", comecei a imaginar coisas tipo cache e que teria ficado com um cookie preso a qualquer coisa, mas nem me dei ao trabalho de limpar ficheiros antigos que o browser armazena, nem tão pouco os cookies que nos direccionam para as páginas e guardam todas as informações do que fizemos.


Agora, que já passaram umas horas, continuo igualmente serena, e estou para aqui a escrever directamente, e nem sequer sei se vou conseguir postar este texto. Mas enquanto escrevo, também não me estou a importar, nem com este pensamento. Simplesmente estou a aceitar que se for assim, será!

Depois de fazer o export, parei a pensar porque o teria feito. Foi tão mecânico que nem me apercebi do que fizera na altura em que o fiz.
Agora, sei isto, se tal acontecer, e embora tenha um backup, não o porei no ar no mesmo formato. 
Talvez seja isso que me esteja a ser pedido. Mudar a forma.
Deixar ir o que é velho, e estruturado de determinada maneira, para partir para algo mais... menos... sei lá!
Não sei mesmo nada neste momento... e esta é mesmo só uma partilha, de um momento meu... estou, como se estivesse a 0. E creio que isso é bom.


Esvaziar a taça para a voltar a encher.

Eu liberto-me de tudo o que já não serve o meu propósito e bem maior, e com serenidade e certeza confio que todas as portas que se fecham, servem para me mostrar algo ainda melhor e com valor acrescentado para o meu 
SER!

Acho que vou tomar um banho, e silenciar... 

Dias longos estes...

4 comentários:

marcelo dalla disse...

Que lindo, querida! Creio que isso é maravilhoso. Sabe que tenho pensado muito sobre isso nos últimos tempo?

Ser como um vaso vazio. Um sino, oco por dentro. Para tanto é preciso, como bem disse, confiar. Abandonar-se ao Bem Maior.
Isso é maravilhoso, parabéns!

Grande bjo

Maria Izabel Viégas disse...

Vi esta tua taça a esvaziar e vim olhar teu Blog. E me encantei com tuas palavras... lindo lindo e lindo!
E o que li aqui me foi tão sereno, é como estivesse eu a ouvir-te aí ao teu lado. Fui palavra por palavra me deliciando contigo.
Obrigada por teu exemplo de calma e paz.
Tenha certeza,querida amiga, que não vim aqui por acaso. Precisava ouvir-te!
beijos na tua alma!

Onda Encantada disse...

Marcelo,

A entrega é mesmo isso! Pelo menos é o que o meu coração me diz, que pela acção serena e desprendida podemos agir na terra sem grandes solavancos, e a vida vai... ;)

E o cálice vazio, é para mim, estar sempre de olhos muito abertos, e coração, claro, para o deslumbramento.

E é tão bommmmmm :)

Bjo carinho

Onda Encantada disse...

Ah Querida Izabel,

Tenho essa sensação também ao ler alguns posts de outros seres belos. Ouço a voz deles como se estivessem a ler alto, enquanto escrevem. É como se estivessemos ali ao lado, a ouvir, a sentir...

Grata pelo teu carinho e esse sorriso imenso :)

Abraço teu Coração! ;)

Selos

EU SOU LUZ E QUERO ILUMINAR...
Cada passo do meu caminho para poder partilhá-lo contigo.