domingo, março 18

O meu corpo físico




Ah! Quantas vezes, mas quantas vezes nos esquecemos de nós, do nosso próprio corpo?
A importância que lhe damos é por vezes tão diminuta e sem ligarmos aos sinais que ele nos envia, acabamos por ignorá-lo.

E aquelas pessoas que se sentem fisicamente sem energia e bebem uma bebida energética para conseguirem ainda fazer mais qualquer coisa... Forçam o próprio corpo a desrespeitar-se, a ir para lá dos limites suportáveis da exaustão.

E quando comemos comida que sabemos que nos intoxica, mas que nos faz sentir momentaneamente bem, mesmo que depois nos traga uma digestão daquelas que ficamos enfartados a tarde inteira e andamos a tomar comprimidos para a digestão.

E quando somos vegetarianos e de vez em quando nos apetece um pouco de carne, mas porque a mente manda, não ouvimos os gritos do nosso corpo a pedir-nos aquele tipo de proteína...

E quando nos apetece que o sexo nos traga a satisfação e não o procuramos por n razões e não somos sequer capazes de admitir que o erro está em nós, por programações, preconceitos, dogmas e estigmas associados ao pudor corporal, à vergonha e ao nojo incutidos, nesta e noutras vidas.

Tudo porque não aceitam o próprio corpo, não o amam.

Mas sabem? Tenho uma novidade!
É através do corpo que vimos experienciar a espiritualidade, é aqui na matéria, é amando-nos, amando-o (ao nosso corpo), respeitando-o e deixando para trás as programações que poderemos vivenciar a nossa espiritualidade em pleno...

Querem ver?
Eis um pequeno texto de Eckhart Tolle, em o Poder do Agora.

"Aquilo de que te apercebes como uma densa estrutura física chamada corpo, o qual está sujeito à doença, à velhice e à morte, não é em última análise, real - não és tu. É uma percepção errada da tua realidade essencial que está para além do nascimento e da morte, e deve-se às limitações da tua mente, que tendo perdido contacto com o Ser, cria o corpo como evidência da sua ilusória crença na separação e para justificar o seu estado de medo. Mas não voltes as costas ao corpo, porque dentro desse símbolo de impermanência, de limitação e de morte, de que tu te apercebes como uma ilusória criação da tua mente, oculta-se o esplendor da tua realidade essencial e imortal. Não voltes a tua atenção para mais lado nenhum na tua busca da Verdade, porque ela não se encontra senão dentro do teu corpo.
Não lutes contra o corpo, porque ao fazê-lo estás a lutar contra a tua própria realidade. Tu és o teu corpo. O corpo que podes ver e tocar é unicamente um ténue véu ilusório. Por debaixo dele fica o corpo interior invisível, a porta para dentro do Ser, para dentro da Vida Não Manifesta. Através do corpo interior, tu estás inseparavelmente ligado a essa não manifesta Vida Única - sem nascimento, sem morte, eternamente presente. Através do corpo interior, tu és uno com Deus para sempre."

Ah! Pois é! Entenderam agora?

Amem o vosso corpo... respeitem-no... e ouçam-no...
É dentro dele que está o vosso coração, lembram-se?

Pax

11 comentários:

António Rosa disse...

Outrodi deixei um comentário num dos posts mais abaixo. Não fazia muito sentido e atéprestava-se a interpretações erradas.

EStou completmente de acordo com este texrto sobre oo corpo, até porqe estou a passar por uma fase delicada em que tenho que dar mais atenção ao meu corpo.

Repito o que escrevi antes:

Parece encontrarmo-nos na fase última de sintonia fina, em que a Nave Terra exige de nós uma maior compreensão do nosso próprio corpo físico. Quase garantidos parecem estar os restantes corpos multidimensionais. Quando o fisisco sofre temos que apender como cuidá-lo.Como amá-lo. Como felicitá-lo. É toda uma reaprendizagem. Não é fácil. E temos que o felicitar continuamente.


Abraço

António

Cachorro Cosmico Branco disse...

Caro António, que bom vê-lo na minha casita...

É verdade, cada vez sinto que temos mesmo que dar muita importancia ao nosso corpo, aprender a ouvi-lo quando grita, quando doi, quando treme.
É nele que vivenciamos tudo.

Espero que saiba fazer o mesmo em relação ao seu corpo e que passe essa fase 'delicada' como diz.

Abraço

A Mónada disse...

Ah! Pois é! ;-)

Valeu pelo grande ensinamento que nos touxeste com este texto.

Excelente! Cachorrinho...

Aceita um GRANDE abreijo (como diz a Magda) cheio de LUZ.

Fica bem.

Anónimo disse...

Olá Cachorrinho,
é estranho não haver música no teu blog...

Cuidar, amar muito o corpo, é essencial. Muitos de nós perderam a prática. Quantas vezes ele grita por amor e não uvimos ou fingimos que não ouvimos para não termos que abandonar determinados hábitos, por exemplo...
O nosso corpo é a nossa Terra.
Um abraço
CN

lucy disse...

Olá amiga!

Já lá vão 4 dias e só hoje tive disposição para te dizer que a Bonny já partiu. O cancro apanhou-a por todos os lados. Pobre bichinha!... de certeza que não foi por falta de amor pelo seu corpinho frágil, mas sabe-se lá o motivo de tal doença!?

Obrigada pelo teu texto, ouvirei com mais atenção o meu corpo.
Um abraço
Lucy

Cachorro Cosmico Branco disse...

CN, falta a musica porque o sistema reprodutor de música está em baixo, no prob, voltará em breve.

É mesmo, a resistência à mudança, aos hábitos arreigados, aos padrões trazem repercursões físicas... tomemos então consciência disto.

Abraço-te

Cachorro Cosmico Branco disse...

Mónada,

Mónada linda a tua :) obrigada pelas tuas palavras...

Abreijo para ti também.

Cachorro Cosmico Branco disse...

Lucy,

O que te trouxe a Bonny à tua vida?
O que sentiste com a sua partida? Lê o texto da Mónada na Nave-azul.blogspot.com, está lindo!

Minha querida, muita paz e que saibas aceitar esta perda como uma contribuição para a tua aprendizagem do desapego.

Abraço longo e terno

Fontez disse...

interessante post...

Om-Lumen disse...

Mensagem registada nas partículas vibratórias do meu corpo físico.

Como vai indo o teu exercício físico? ;-)

Um abraço amigo.

Om-Lumen

Cachorro Cosmico Branco disse...

Om-Lumen, :)

Vai bem... o exercicio fisico vai bem (3x/semana), para além do que ando a pé diariamente, e do cuidado com a alimentação...
Como deves calcular não vou entrar noutros pormenores ;) LOL.

Abraço grande

Selos

EU SOU LUZ E QUERO ILUMINAR...
Cada passo do meu caminho para poder partilhá-lo contigo.