domingo, outubro 15

Correntes


Tu e eu. Assim tão juntos. Assim tão presos.
Assim tão perto. E contudo tão distantes.
Solta-me as amarras. Solta-me as correntes.
Que quero abrir-me ao mundo.



Foto tirada em Londres. Por mim.

10 comentários:

Anónimo disse...

Palavras que exprimem bem o que eu
sinto.
Neste blogue há uma sabedoria, uma leveza...Uma alma já muito pura.

Um grande abraço.

CN

Anónimo disse...

Lindo...

(A Mónada)

Cachorro Cosmico Branco disse...

CN, do fundo do coração te deixo um abraço e um profundo obrigada pelas tuas palavras.

A Mónada, que mais te poderei dizer. Disseste tu.
É tão simples quando empregamos palavras do coração, sem complicações.
Um abraço daqueles.

Cachorro Cosmico Branco disse...

A Mónada,
Ainda a propósito do que escreveste.
O que eu queria dizer, quando comentei acima, é que muitas vezes quando usamos uma palavra tão simples quanto essa, mas usamos o nosso coração ao proferi-la ou escrevê-la, quem está do outro lado, sente-a.
Obrigada.

Maria disse...

Mais do que aberta ao Mundo, tu estás aberta para o Alto, e isso nota-se imenso.
Gosto muito de ti, minha amiga
Maria

Cachorro Cosmico Branco disse...

Maria,
Só te posso estar grata pelas tuas palavras.
Com todo o meu amor, te envolvo num grande abraço

António Rosa disse...

Cachorro,

Permite-me uma obsrvação de quem a lê há muitos meses?

Este blogue está óptimo.

Mais leve, mais gostoso, mais simples, mais puro.

Obrigado pela partilha

Anónimo disse...

Bom Dia, linda!

Já tenho o CD com esta música, mas ouvi-la aqui é diferente.

Um abraço... dois...três...

CN

Cachorro Cosmico Branco disse...

Olá CN,

Que tenhas também um lindo dia, ao som das estrelas. ;)
Um abraço bom.

Cachorro Cosmico Branco disse...

António,

Que todas as suas visitas "a minha casa" o deixem e a todos vós, assim tão satisfeitos.

A si e a todos abraço nos meus longos braços cósmicos.

Selos

EU SOU LUZ E QUERO ILUMINAR...
Cada passo do meu caminho para poder partilhá-lo contigo.