sexta-feira, janeiro 5

Medo mais profundo...




"Nosso medo mais profundo
não é o de sermos inadequados.
Nosso medo mais profundo
é que somos poderosos além de qualquer medida.
É a nossa luz, não as nossas trevas,
o que mais nos apavora.
Nós nos perguntamos:

Quem sou eu para ser Brilhante,
Maravilhoso, Talentoso e Fabuloso?
Na realidade, quem é você para não ser?

Você é filho do Universo.

Se fazer pequeno não ajuda o mundo.
Não há iluminação em se encolher,
para que os outros não se sintam inseguros
quando estão perto de você.

Nascemos para manifestar
a glória do Universo que está dentro de nós.
Não está apenas em um de nós: está em todos nós.
E conforme deixamos nossa própria luz brilhar,
inconscientemente damos às outras pessoas
permissão para fazer o mesmo.
E conforme nos libertamos do nosso medo,
nossa presença, automaticamente, libera os outros."

Nelson Mandela

5 comentários:

lucy disse...

Muito profundo o poema de Nelson Mandela. É verdade, a luz apavora-nos mais que as trevas! Que medo do poder que se esconde dentro de nós!... Temos de assumir a glória de DEus que está dentro de nós... a nossa libertação depende disso. Talvez fazendo 'ginástica', alongamento do corpo, a gente se expanda e passe a ter uma nova postura perante a vida!?

Um abraço a correr(neste ano novo deu-te a guita toda...)

Cachorro Cosmico Branco disse...

Lucy, é bem verdade!!!!

Temos medo, muito medo da luz, medo daquilo que poderemos mudar dentro de nós por conhecermos a luz.
Temos medo de reconhecermos que SOMOS DEUS!
É mais simples e menos temeroso, responsabilizarmos outros do que a nós próprios, não é? É isso que acontece quando julgamos que Deus é superior a nós próprios, desresponsabilizamo-nos.

Não precisas de me dar abraços a correr... :) Tenho tempo para eles!

O fim do ano deixa-me sempre um pouco recolhida sobre mim mesma... é o meu balanço. Inicio o ano novo sempre com mais energia... ;)

Deixo-te então um abraço bem demorado e caloroso.

Anónimo disse...

Que post tão lindo!

O texto é sublime e VERDADEIRO.
Chega uma altura em que parece que temos mais medo da nossa luz do que das trevas...

"E conforme nos libertamos do nosso medo, nossa presença, automaticamente, libera os outros"
Automaticamente... sem esforço, portanto.
Gostei tanto!

Agora enfiava-me pelo computador adentro, saía pelo teu e dava-te aquele abraço. :)
AQUELE ABRAÇO!
CN

Cachorro Cosmico Branco disse...

CN,

...Mas sabes... não precisamos de esforço para iluminar nada! Se aceitarmos que a nossa luz vem de dentro, estaremos sempre iluminados, e ao estarmos constantemente, tornamo-nos em SER, e quando somos, iluminamos, mesmo que disso não tenhamos consciência.
Seja pela aura que os outros sentem, pela energia que emanamos, pelo que dizemos, ou simplesmente quando telefonamos a um amigo que já não víamos há c'anos mas que lhe telefonámos e dissemos, sem saber, aquilo que ele precisava de ouvir.

É assim...

Ah!!! Belo abraço este que recebi teu.

É que sabes... senti-o mesmo!
Porque quando comecei a ler a tua resposta, mesmo sem ter lido o fim, senti a tua energia...
Bom! Muito Bom!

Obrigada e para ti deixo também um abraço Imenso com muito Amor e Paz.

Nando disse...

Lucy,
Acredito que este poema nos leva a um nível mais elevado em nossa vida, é maravilhoso trilhar este caminho com a companhia de Deus.
Um grande abraços

PS: o poema é do livro "A Return to Love" de Marianne Williamson.
Bjs

Selos

EU SOU LUZ E QUERO ILUMINAR...
Cada passo do meu caminho para poder partilhá-lo contigo.