sábado, janeiro 13

A tua essência


Quando na tua vida
Encontrares espinhos
Agradece por eles lá estarem
Pois eles
Trazem-te oportunidade de crescer.

E com essa oportunidade
A capacidade de entendimento
De quão responsável és por toda a tua vida
Por tudo quanto te rodeia.

Não tentes
Apartar-te das responsabilidades
Culpando este, aquele e aqueloutro
E entende
De uma vez por todas
Que tudo,
Mas mesmo tudo
O que te acontece
Foste tu
Que atraíste
Para que pudesses assim crescer.

Não gostaste do que atraíste?
É facil não gostar do que
Muitas vezes atraímos
Mas é dificil aceitar que
A responsabilidade
É unica e exclusivamente nossa.

E que a nossa vida
É tão somente
O resultado das nossas escolhas.

Por isso é
Tão importante que entendas
AGORA
Que o presente é que importa
E que as acções que tomares
AGORA,
Com base naquilo que tens
AGORA
Porque isso é fruto
Das acções e das escolhas do passado.
E o que fizeres AGORA
Criará o teu futuro.

Queres
Por isso,
Fazer o favor
A ti mesmo
De escolheres correctamente?

Queres Por isso,
Fazer o favor
A ti mesmo
De procurares
A rosa
A tua essência
No meio dos espinhos
Mesmo quando estiveres
Na mais funda
Das adversidades?


A ti desejo muita paz

4 comentários:

Anónimo disse...

Lindo poema em paralelo com a música.

"Uma noite, já há tempo, sonhei que andava a plantar rosas. Espetava um pau fininho e comprido na terra para que a roseira ficasse bem firme e com água. O canteiro onde as plantava só tinha uma rosa, grande, aberta, vermelha, e que não fora plantada por mim, mas me pertencia."

Acho que a rosa tem sempre um significado profundo na nossa vida. Já o 'Prinipezinho' tinha deixado a sua 'rosa' por ela ter sido caprichosa, mas percebeu a sua fragilidade e a necessidade dos seus espinhos. E no meio de tantas rosas que conheceu, nenhuma se comparou à sua, porque foi o tempo que perdeu com ela que a fez tão querida para ele.

Todos nós somos como 'príncipezinhos e rosas', exigindo, cobrando, cedendo, partindo, regressando... sempre à procura da nossa essência, da nossa família.

Um grande abraço por este texto que tanto me fez refectir.

Lucy

Anónimo disse...

Livra!!! Foi erro em 'principezinho' em 'reflectir'... (erros a que todos estamos sujeitos, pelos vistos!)

Lucy

Cachorro Cosmico Branco disse...

Lucy,
No outro dia, contava uma história às minhas pequenotas e a história tinha a ver com os espinhos das rosas. Era mais ou menos isto. Uma menina tinha uma rosa que tratava muito bem, era linda e ela conversava com a flor. Mas a rosa não tinha espinhos.
Um dia a menina conheceu um ouriço, ficou muito amiga dele e nunca mais ligou à rosa, e ela murchou, deixou de ser regada e ficou muito triste.
Mas... o ouriço desapareceu, e na sua tristeza, a menina voltou a olhar para a sua rosa e a cuidar dela; a rosa voltou a arrebitar, a ficar feliz, mas para que a menina não ficasse triste, desenvolveu espinhos, para que ela nunca se esquecesse do seu amigo ouriço, como se tinha esquecido dela.

Na verdade, a essência que era a rosa e que representava o ser interno da menina, aquela que ela mais amava, mostrou-lhe como era importante não se esquecer do amor que sentimos pelos seres, e como é importante o amor que temos que sentir por nós próprios...

Quantas vezes nos esquecemos disto?

Abraço GRANDE GRANDE

Anónimo disse...

Um belo poema sobre a responsabilidade.
Lindos comentários,também.
Não me apetece comentar... :)
Um abraço*

São

Selos

EU SOU LUZ E QUERO ILUMINAR...
Cada passo do meu caminho para poder partilhá-lo contigo.